Anitta elogia Pabllo Vittar: “Ela canta melhor que eu”

Anitta elogia Pabllo Vittar

Na web, cantora explica declaração à revista inglesa na qual rasga seda à parceira de ‘Sua Cara’ e fala sobre bissexualidade

Em entrevista à revista inglesa DazedAnitta elogiou Pabllo Vittar, com quem ela se desentendeu por questões financeiras, após as duas gravarem o clipe “Sua Cara’, em 2017.  “Eu a convidei para mostrar às pessoas: ela canta bem pra c* – melhor que eu, na verdade – ela dança, é super legal, é linda e é uma drag queen e merece respeito”, disse a cantora à publicação ao falar sobre a visbilidade da comunidade LGBTQIA+ em seus trabalhos.

A declaração viralizou na web, e Anitta mais uma vez se posicionou sobre o assunto, ao comentar um post de Hugo Gloss no Instagram .

“Sincerona! Nossa musa Anitta contou, em entrevista ao site britânico Dazed, os motivos por trás do convite para Pabllo Vittar participar de “Sua Cara””, dizia o texto do blogueiro. A cantora logo tratou de explicar a situação. “Nós não somos mais amigas. Mas não significa que vou negar as qualidades como artista e o que representa que eu já achava antes, que foi o que me fez chamar pra trabalhar juntas”, avisou Anitta.

A revista traçou um perfil de Anitta, contando como a namorada de Pedro Scooby trabalhou para ter uma carreira internacional, fazendo parcerias com nomes como MadonnaMajor Lazer AlessoSnoop Dogg e Swae Lee. “Eu gosto de mudar as coisas.  Meu negócio não é apenas fazer música para as pessoas se divertirem e dançarem. Eu gosto de fazer as pessoas discutirem as coisas e pensarem diferente”, afirmou Anitta explicando o porquê de chamar Pabllo para se juntar à lista de suas parcerias musicais.

“Eu tenho um grande público LGBT, e eu sou bissexual – mas quando você me vê, se eu não disser que sou bissexual, eu não tenho a representação física da comunidade LGBT. É diferente quando você é uma drag queen. Eles não são tratados com seriedade ou como pessoas talentosas. Então, quando convidei Pabllo, a ideia era educar as pessoas sem que elas sentissem que estavam sendo educadas. Foi super indireto”, disse ela.

Até a decisão de filmar ‘Sua Cara’ no Marrocos, onde é ilegal ser gay, foi pensando nisso, segundo Anitta. “Eu escolhi um país muito conservador para juntar essas duas culturas muito diferentes. Quando estávamos filmando o vídeos, as pessoas perguntavam: ‘Nossa, o que está acontecendo?'”, lembrou a cantora. “Essa era a minha ideia – não criar polêmia, mas fazer com que as pessoas debatessem as coisas. É a mesma coisa quando eu beijo uma menina em um vídeo. É para dizer ‘olha, isso é natural e você precisa tratar isso como algo tão natural quando você vê um homem e mulher se beijando”, afirmou a estrela.

SETENTA MIL DÓLARES
A briga entre Anitta e Pabllo teria começado justamente por causa de Sua Cara. Segundo a biografia de Anitta, ela teria pago US$ 70 mil no vídeo, mas Pabllo teria cobrado R$ 40 mil para participar da festa Combatchy, organizada por Anitta. “Pago os quarenta mil e você paga a sua parte dos setenta mil dólares que eu gastei no clipe”, teria retrucado Anitta em um  áudio vazado na web.

Anitta e Pabllo Vittar gravaram o clipe da música Sua Cara em 2017Reprodução

Todo o clipe foi filmado em Marrocos Divulgação

Nego do Borel é condenado a pagar R$ 20 mil para motorista que teria sido zombado por ele

O cantor Nego do Borel, 27, foi condenado a pagar uma indenização de R$ 20 mil, por danos morais, a um motorista da Uber que afirma ter sido zombado pelo músico durante uma corrida realizada em janeiro do ano passado. O cantor recorreu da decisão, que segue em andamento na Justiça de São Paulo. 

A juíza Claudia Akemi Okoda Oshiro Kato, da 4ª Vara Cível de São Paulo, acolheu parcialmente o pedido do motorista, afirmando que “o réu, não só utilizou sem autorização a imagem do autor para fins econômicos, como também lhe ofendeu a moral ao lhe dirigir expressões de gosto duvidoso e de maneira pública e desrespeitosa”. 

No processo, o motorista Wellington de Oliveira Gomes afirma que a corrida, realizada em 31 de janeiro de 2018, foi iniciada normalmente. Borel e ele teriam então iniciado uma conversa e que, entre um assunto e outro, o cantor passou a zombar e proferir insultos contra o motorista, fazendo imagens, depois postadas no Instagram. 

O motorista afirmou ainda que algumas pessoas de seu convívio visualizaram tais imagens e as replicaram em grupos de WhatsApp colocando-o em situação vexatória e humilhante. Por conta disso, ele pediu indenização de R$ 30 mil pelos danos morais, R$ 10 mil pelo uso de sua imagem e ainda uma retratação pública

Os advogados de Nego do Borel contestaram, mas a juíza concluiu que a ação do cantor teve “inegável e elevado potencial para causado vergonha, indignidade, tristeza e sofrimento ao autor” e determinou indenização de R$ 20 mil. Ela, porém, julgou desnecessária a retratação pública, já que a indenização tem valor de reparação integral. A defesa do músico recorreu da decisão. Procurada, sua assessoria disse que o processo ainda está em curso e que Nego do Borel não se pronunciará. 

“Os vídeos que o cantor publica em suas redes sociais sempre buscam descontrair os envolvidos e seus seguidores. As filmagens jamais são publicadas com a intenção de submeter quem quer que seja a qualquer constrangimento”, afirmou nota divulgada por sua assessoria. 

Essa não é a primeira polêmica em que Nego do Borel se envolve. Em fevereiro, ele recebeu críticas após responder a um comentário da travesti Luísa Marilac, 41, nas redes sociais chamando-a de “homem gato”. Um dia após o ocorrido, ele gravou um vídeo se desculpando.

“Às vezes eu faço umas brincadeiras sem noção e que acabam machucando as pessoas, mas não é o que eu quero. Estou fazendo de tudo pra aprender e melhorar mais todo dia”, disse o artista na época, tendo sido vaiado durante uma parceria com Anitta, 26, no Carnaval do Rio.